31 de agosto de 2012

Quando eu parei de sonhar?

Em algum momento da minha vida perdi meus sonhos. Não havia reparado até então. Estou procurando um lugar para morar e assim começar com meus próprios passos a me foder legal na vida. É assim que funciona. Percebi que me tornei adulta e mais adulta que meus pais, minha vontade é maior que os sofrimentos deles e das preocupações e opiniões de classe média sofre. Não é revolta, apenas uma demonstração da boa educação que me deram, agora preciso ir embora, preciso por em prática os meus pensamentos até para ver se na "vida real sozinha" eles funcionam. A verdade? Sempre fui uma romântica. Sempre sonhei com a minha casa linda, meus cachorros lindos, meu marido lindo... a vida de princesa... Imaginava a varanda, imaginava a decoração, imaginava a minha cama redonda com espelho no teto, imaginava meu ninho de amor. Ahhh a passagem da adolescência para a vida adulta... que momento! O grande problema foi sempre projetar essa vida linda COM alguém. E o grande problema foi um alguém que não tinha sonhos. Se tinha, não compartilhava comigo. Imaginava meu mundo cor de rosa mas não podia compartilhar com quem estava. Se estou culpando essa pessoa? De maneira nenhuma, sou responsável pelos meus projetos. Mas deixo aqui uma reflexão: como a vida é tediosa quando ela não tem sonhos... De tanto sonhar sozinha, parei de sonhar. Que grande erro! Ainda não consigo entender o grande problema em sonhar que essa pessoa tinha. O Sonho é o primeiro passo para a realização. Talvez até por isso não há realizações na vida dessa pessoa. O importante é que não estamos mais juntos e agora eu devo voltar a planejar sozinha. Acredito que o grande passo na vida de toda mulher é esse: podemos realizar sozinhas. Podemos não ter a melhor amiga que não desgruda nem o namorado de 10 anos para nos apoiar. Quando descobrimos que somos a nossa maior e melhor companhia não tem volta. Passamos a não aceitar mais algumas coisas/opiniões/pessoas. Tudo tem um preço , muitas vezes temos que passar por situações barra pesada sozinhos mas tudo faz parte do crescimento. Aquilo de "crescer doi" é verdade. O preço da liberdade (inclusive a de pensamento) é alto. É a solidão. Mas em vez de se deprimir com ela, devemos crescer com ela. Estou tentando isso. Me desejem sorte. Ou auto controle.

5 comentários:

Anônimo disse...

O sonho não acabou. se quiser, podemos sonhar juntos. se quiser, te passo meu email

ass: admirador secreto

Anônimo disse...

no próximo post, passa o seu email pra gente conversar

ass: admirador secreto

papodesurdoemudo disse...

Já dizia Sergio Vaz;

"As coisas não nasceram para dar certo, somos nós é que fazemos as coisas acontecerem, ou não. Acredito que a gente tem que ter um foco a seguir, traçar metas, viver por elas. Ou morrer tentando. Jamais queimar etapas e saber reconhecer quando é a sua hora.

O Acaso é uma grande armadilha e destrói os sonhos fracos de pessoas que se acham fortes. Procure não passar do tempo e nem chegar antes. Preparar o corpo, o espírito, estudar o tempo o espaço. Não ser escravo de nenhum dos dois.

Observe as coisas que interferem no seu dia e na sua noite. E saiba entender que há aqueles sem sol e sem estrelas e que a vida não deve parar só por isso."

Mariana disse...

kkkkkkk gente, tenho um admirador secreto... ai ai, essa foi mto boa. meu email é macassaro@gmail.com mas aviso que, desse mato, não sai cachorro... mas que foi engraçado foi! ahahaha

Mariana disse...

Senhor Sergio Vaz tem razão. O grande "problema" é que não vemos o tal "queimar etapas" e nem temos a sapiência de seguir em frente ou parar naquele momento na hora correta. Se pudessemos sonhar com uma máquina do tempo né? Tudo faz parte, o jeito é viver o presente, digerir o passado e apenas sonhar com o futuro ...