16 de julho de 2008

Faltam - me inspirações.

Eu mesma não sou escritora, nem jornalista, nem desenhista, nem pintora, apesar de tentar ser tudo isso.
Sendo assim, não tendo técnicas nem de escrita, nem de nada disso, dependo de uma coisa utilizada pelos amadores , para continuar... A Inspiração.
Inspiração é a arma dos fracos para prosseguir.
Ainda bem que não sobrevivo disso, porém é minha válvula de escape, e é o que eu gosto de fazer. (escrever, desenhar, pintar).
Falta-me no momento, inspiração. Como já escrito , estou um pouco cansada dessa merda toda.
A Avenida Paulista já não me inspira mais.
Nem com mulheres num frio de 15 º vestidas com trajes indianos. Nem o moço de turbante. Nem o casal bizarro. Não me inspira mais.
E para que falar de amor cansado, poemas sem jeito, trabalho forçado e filosofia de bar?
Minha inspiração foi embora.
Foi embora num erro. Num erro meu.
E não adianta arrependimento pagão, nem desculpas esfarrapadas de devassidão.
Eu te espero. Espero voltar para mim. Por que para viver assim, amor, de que vale a pena?
E só de lembrar de ti, abro meio sorriso, e começo a achar graça no bigode do indiano do 6 andar.
E assim misturado com meia ternura, meia bravura, meio tragicomédia, eu vivo sem você, naquelas saudades de que nunca vivi...

2 comentários:

James Blunt disse...

Humm!! Que coisa hein amiga?
Eu sei que mesmo vc achando que não, mas eu estou sempre do seu lado, vc não percebe, não sente, mas eu estou. Posso parecer "distante", as vezes a distância de um simples click, mas vc prefere me ignorar. Fazer o que? Como já dizia vc:"a vida tem dessas coisas". Se vc não entende isso que acontece com vc, não tente entender é mais complicado, vá pelo caminho mais curto, viva a vida e siga seu coração, assim vc será feliz. Ou ao menos irá morrer tentando.

Nem vou assinar...

Anônimo disse...

Bela declaração, James

Também não vou assinar