30 de outubro de 2008

O Gordinho de "regime "

Vou contar um causo que deu dó.
Passava tranquilamente, indo para minha casa, que é cheia de ladeiras e morros e para escalá-los faz-se necessário ventosas, como já me disseram , quando de longe avisto um gordinho suado. Gordinho é bondade minha. Obeso, obesão mermo.
O tempo de chegar na porta do meu prédio, foi o tempo dele estar na esquina. Escondido. Camuflado. Ilegal. Aprontando.
Vi que o gordinho comia compulsivamente. Tomava o segundo todinho. Tinha um pacote da padaria, e mais outro de salgadinho. Comia com um prazer culpado, todo vermelho e suado.
Possivelmente faz isso escondido da mulher, que também o obriga a ir dar uma voltinha para tentar emagrecer.
Gordinho culpado, não faça isso. Sua mulher está tentando salvá-lo. E salvá-la. Imagina quantas noites ela não dormiu por causa de seu ronco? Ou quantas vezes ela não quis, bom, enfim, olhando para você e lembrando como era esbelto na juventude?
E tirando o fato da mulher e toda essa baboseira, procure um psicólogo. Não desperdice comida tentando encobrir suas carências.
Mesmo assim, deu dó.
Foi uma cena bizarra. Parecia uma criança que come banana verde de madrugada.
Depois disso, vi o gordinho mais algumas vezes.
Acredito que agora ele tenha desistido.
Fez bem.
Sou uma pessoa sensível, não posso ver tal cena.
Pior mesmo seria se eu falasse com ele.
Capaz de rosnar, mostrar os dentes e atacar!!!!

Um comentário:

MM. disse...

kkkkkkk, da onde vc tirou essa história, bicho? mto mto boa.... hehehe.... deve ser difícil! sei lá, tipo parar de fumar, bicho? sei lá...