12 de fevereiro de 2009

Manu Chao no Espaço das Américas

Desnecessário comentar a falta de organização e de qualidade sonora, coisa que comento sobre quase todo show que vou.
Eu consegui meu ingresso comprando na hora, primeiro dos que estavam na fila para retirar os ingressos, comprados pela internet. Isso depois de perguntar pra uns 3 organizadores e de pegar a fila errada pela informação deles.
Por ser um galpão, acústica zero,guitarra berrando, o som voltava e formava eco (eu esqueci o termo usado para isso), porém os telões estavam 100%, e dava pra ver bem os músicos.

Manu Chao estúdio é completamente diferente do ao vivo, acredito que quem estava "desacostumado" estranhou. A maior parte das músicas foram do Radiola, CD da turnê "nova", de 2007. (penso que desde 2007 estão em turnê, vida boa de músico não é?) Mas os clássicos foram muito legais de ver.
A verdade é que eu estava mais me sentindo numa balada do que num show. A quantidade de filhos de rico era imensa, parecia que o elenco da Malhação estava lá.
Engraçado isso, o artista tem cunho social, mas não o grande público, pelo menos em São Paulo. Acredito que a grande maioria não estava ligando a mínima para o imigrante mexicano atravessando a fronteira, mas sim para a erva danada comendo solta. É como aqueles que começam ouvindo Bob Marley. Fingem que liga pra Jamaica, mas querem mesmo é saber da santidade verde.
Faz parte, faz não?
A música tem dessas coisas. E quem sabe alguém ali preste atenção na mensagem,se isso for mesmo importante.



Clássico, clandestino.

No geralzão, o show foi 6 pra 7, mas a diversão foi garantida! ;)


E esperança galera,sempre, como transmite o franzino e alegre Manu Chao!

2 comentários:

Bela Adormecida Desencantada disse...

Assumo que conheço pouco do Manu Chao, mas gosto muito do que conheço dele, aquela música "Rainin' in paradize" é maravilhosa em vários aspectos.
Queria muito ter ido ao show apesar de conhecer apenas umas cinco canções, sim, só singles, quem sabe em breve eu não saia dessa ignorância musical com relação a ele!

Muito obrigado pela sua visita Mariana! Eu também queria ser baixista, mas não sai dos primeiros meses de aula ¬¬

Beijocas

Mieko M. disse...

já li esse.